Notícias

Água

Acidentes rodoviários

Aqui encontra sítios e documentos com interesse para conhecer melhor este problema

Informe del Foro Iberoamericano de Observatorios de Salud

El Observatorio de Salud Pública de Cantabria (OSPC), unidad de gestión de la Fundación Marqués de Valdecilla, y perteneciente a la Consejería de Sanidad del Gobierno de Cantabria, organizó el FORO IBEROAMERICANO DE OBSERVATORIOS DE SALUD del 24 al 26 de noviembre en el Palacio de la Magdalena de Santander, en colaboración con el Observatorio de Salud de la Mujer (OSM) del Ministerio de Sanidad y Consumo del Gobierno de España. Para tal efecto se firmó un Convenio de colaboración entre el Ministerio de Sanidad y Consumo y la Fundación Marqués de Valdecilla. El presente informe responde a los compromisos adquiridos en el mismo por parte del OSPC.

Monografia "Health in Portugal"

A Direcção-Geral da Saúde elaborou uma monografia denominada "Health in Portugal" que visa facultar, a políticos e altos funcionários dos Estados-Membros da União Europeia, informação sobre o sistema de saúde em Portugal e sobre a saúde dos portugueses.

Para se caracterizar de forma global o estado de saúde dos portugueses, esta monografia reflecte a evolução de um conjunto de parâmetros relacionados com a saúde ao longo das últimas décadas.

Gripe pandémica

Documentos e links com interesse sobre gripe pandemica

 

Mais algumas observações sobre o desempenho do sistema de saúde português

O relatório OMS 2000

O estudo comparativo do desempenho de 191 sistemas de saúde publica pela OMS em 2000 é um documento histórico: (i) chama a atenção para a importância de substituir retórica fácil pela definição, medição e comparação efectiva dos desempenhos (ii) resultou de um esforço notável para juntar dados, estimar e fazer sentido de indicadores relacionados com o desempenho do sistema de saúde, (iii) assumiu os riscos políticos de ordenar países a partir de índices globais de desempenho com a intenção de "provocar" um debate informado sobre a evolução dos s

Relatório da Primavera e a análise da gestão das listas de espera

Relatório 2001: Os riscos dos "programas de choque" na redução dos tempos de espera e da excessiva politização da questão das listas de espera:

"É universalmente reconhecido o facto que, quando o tempo de espera para intervenções atinge valores muito elevados, como é o caso de Portugal, é justificável recorrer a "programas específicos" para a redução das listas de espera até valores mais aceitáveis. No entanto, estes programas específicos têm riscos importantes:

Acesso aos cuidados de saúde. Porque esperamos?

Por: Cipriano Justo.

Doutorado em Saúde Comunitária pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e professor catedrático convidado do mesmo, Cipriano Justo recebeu os prémios Ricardo Jorge (1988) a Arnaldo Sampaio (1994). Foi Subdirector-Geral da Saúde no gabinete da Dr.ª Maria de Belém Roseira e representou o Ministério da Saúde na Comissão Inter-ministerial para Timor Leste.