Avaliação do risco de lesões musculo-esqueléticas do membro superior ligadas ao trabalho: aplicação dos métodos RULA e Strain Index

A avaliação do risco de lesões musculo-esqueléticas do membro superior ligadas ao trabalho (LMEMSLT) realiza-se, com frequência, através do recurso a métodos observacionais, entre os quais  o RULA (Mcatamney; Corlett, 1993)  e o Strain Index (Moore; Garg, 1995).  Este estudo comparou os resultados dessas duas metodologias de análise e avaliação do risco de LMEMSLT em 33 postos de trabalho da indústria de montagem de contadores eléctricos.

  publicado em Saúde&Trabalho. 3 (2000)43-75

A avaliação do risco de lesões musculo-esqueléticas do membro superior ligadas ao trabalho (LMEMSLT) realiza-se, com frequência, através do recurso a métodos observacionais.

Este estudo comparou os resultados de duas metodologias observacionais de avaliação do risco de LMEMSLT, o RULA (Mcatamney; Corlett, 1993) e o Strain Index (Moore; Garg, 1995), envolvendo 33 postos de trabalho da indústria de montagem de contadores eléctricos.

A análise estatística dos resultados (comparação de medianas de Wilcoxon e correlação de Spearman) não evidenciou a existência de diferenças, com significado estatístico, entre as duas metodologias de avaliação do risco de LMEMSLT. Contudo, observaram-se, no mesmo posto de trabalho, pares de classificações com níveis de risco díspares, em que um qualquer dos dois métodos classifica um determinado posto de trabalho como "ausência de risco de LMEMSLT", enquanto o outro o classifica como "risco elevado de LMEMSLT".