Banco de Inovação em Saúde

O Banco de Inovação em Saúde é uma base de dados on-line que pretende aglomerar projectos de várias áreas que apresentem, de alguma forma, inovação em saúde. O objectivo principal centra-se na identificação, recolha, análise, aperfeiçoamento, disseminação e promoção da inovação em saúde.

Este projecto é uma parceria entre a European Association of Public Health (EUPHA), a Associação portuguesa para a Promoção da Saúde Pública (APPSP), a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTESL) e o Ministério da Saúde.

O Banco de Inovação encontra-se disponível no site www.ihealthbank.eu<, onde de um modo simples, muito semelhante a um motor de busca, é possível pesquisar os projectos constantes, por palavra-chave ou área de classificação dos mesmos. As áreas de classificação poderão ser seleccionadas entre:

  • Políticas de saúde;
  • “Clusters” na área da saúde;
  • Indústria do bem-estar (físico e psicológico);
  • Colaboração e interacção entre organizações;
  • Qualidade de vida e apoio aos idosos; o Genética;
  • Programas de saúde pública e gestão de ameaças;
  • Promoção da saúde;
  • Gestão da doença crónica.

Existe ainda a opção “catálogo de projectos”, que permite ter acesso, sem qualquer pesquisa à lista total de projectos que se encontram inseridos e devidamente autorizados, no Banco.

Além da área de classificação, os projectos encontram-se divididos por tipo: políticas de saúde ou processos, serviços ou produtos. É com base no tipo de projectos que automaticamente se seleccionam os campos a preencher, de forma a possibilitar a visualização de acordo com uma das seguintes estruturas analíticas:

 

Paralelamente à componente analítica (pesquisa e análise dos projectos existentes), existe ainda a componente interactiva, em que o visitante/utilizador tem a possibilidade de aceder a um fórum virtual, para cada projecto, através do qual poderá interagir quer com a equipa responsável pelo projecto, quer com outros interessados no mesmo tema. Está igualmente disponível uma sala virtual de discussão, onde a interacção pode ser realizada em tempo real.

Através de registo no site, qualquer visitante poderá submeter um projecto, que será avaliado pela equipa “Banco de Inovação”, de acordo com um conjunto de critérios pré-estabelecidos:

  • A saúde deve ser vista como um recurso para o desenvolvimento individual e social e como valor acrescentado para as redes e serviços da comunidade;
  • Deve permitir interacção social, capacitação e responsabilização individual, através do redesenho da esfera pública, com a promoção de melhor literacia, conversações construtivas entre os actores sociais e transparência na governação;
  • Crescimento económico, através de investimento na saúde, contextos físicos e sociais de apoio e no desenvolvimento de tecnologias.

Respeitados estes critérios, pressupõe-se que a inovação em saúde deve também incluir uma combinação dos seguintes elementos:

  • Novas características ou desenho dos serviços, produtos ou processos;
  • Diferentes meios de prestação de serviços, em que se assiste a um nível de interacção com a população;
  • Novas formas de organização e administração;
  • Melhores formas de interacção entre grupos e bases de conhecimento;
  • Novas visões do mundo, novas missões e estratégias.

Pretende-se ainda que a forma simples como o Banco de Inovação está construído seja transportada para a apresentação dos projectos, que devem ser visualmente agradáveis, sucintos, de leitura fácil e preferencialmente com design inovador.